Artistas Digitais - XXI edição - 2021/2022 (NOVO)

1 - Introdução

Desde 2001 que desafiamos alunos, professores, educadores e encarregados de educação, na perspetiva da promoção da utilização criativa da tecnologia, através da elaboração de desenhos digitais, no computador/tablet/telemóvel, sobre os mais diversos temas. Nesse sentido, temos dado particular relevância às temáticas relativas aos valores (amizade, liberdade, família, ética desportiva, etc.) ou à expressão gráfica de uma ideia sobre o mundo real ou imaginário em que vivemos (o que quero para a minha escola, o meu super-herói, uma cidade num planeta distante, etc.) com destaque para temáticas ligadas à Escola e ao quotidiano escolar.

A edição deste ano letivo do concurso Artistas Digitais, a XXI, organizada em parceria com a Direção-Geral da Educação, propõe o tema "Cidades Verdes, Oceanos Azuis" para todas as categorias do concurso (Pré-escolar, 1.º e 2.º Ciclos).

2 - Destinatários

Alunos do Pré-Escolar e do 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico, a frequentar escolas públicas e privadas do território nacional.

3 – Objetivos

a) Desenvolver a consciência cívica;
b) Alertar para a necessidade urgente de agir para transformar o nosso mundo;
c) Promover a utilização das TIC em contexto escolar;
d) Estimular a criatividade, utilizando a criação da imagem como meio de comunicação de sentimentos, ideias e valores;
e) Desenvolver capacidades de utilização das ferramentas de processamento de texto e de imagem, fundamentais para os alunos dos níveis de escolaridade abrangidos pelo concurso.
 

4 - Metodologia

4.1 - A natureza dos trabalhos a elaborar

Os alunos do Pré-Escolar ou dos 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico são convidados a participar no concurso através da elaboração de trabalhos de desenho digital, por si elaborados no computador/tablet/telemóvel, recorrendo a um software de edição de imagem (Paint, Paint.net, Gimp ou outros similares), e da submissão dos mesmos na plataforma do concurso (http://artistas.ccems.pt). Os trabalhos deverão respeitar o tema proposto.

Não são considerados, para efeitos de Júri, os desenhos elaborados manualmente (papel) ou que, criados digitalmente, recorram a desenhos/formas pré-criadas (formas automáticas, cliparts, fotografias, outros que não sejam desenhados pelo autor do desenho).

As crianças podem concorrer com um ou mais desenhos. Poderão também concorrer noutro contexto que não apenas o escolar (familiar, ocupação de tempos livres, AECs, etc.).

4.2 - Como concorrer

O concurso será obrigatoriamente efetuado através da internet. Para tal, o Centro de Competência disponibiliza um sistema de informação onde o Professor/Educador/Encarregado de Educação deverá:  
  •   Preencher a Ficha de Inscrição. Este registo apenas terá de ser efetuado uma única vez, independentemente do número de alunos por quem é responsável;
  •   Enviar os trabalhos a concurso, no formato .jpg ou .png, que ficam publicados, depois de admitidos. A identificação de cada “artista” será realizada aquando do envio do respetivo trabalho pelo adulto responsável.

4.3 – Temas

- Pré-Escolar, 1.ºCEB e 2.ºCEB: “Cidades Verdes, Oceanos Azuis

Considerando o estabelecido nos objetivos definidos pela Direção-Geral da Educação (DGE), no âmbito da Estratégia de Educação para a Cidadania propomos o desenvolvimento do tema em torno dos domínios Desenvolvimento Sustentável e Educação Ambiental. Pretendemos promover junto dos alunos mais jovens atitudes e Valores de preservação do meio ambiente e de defesa da natureza, no desafio global de combate às alterações climáticas.

No documento Educação para a Cidadania - Linhas orientadoras, pode ler-se:

“A Educação Ambiental/Desenvolvimento Sustentável, que pretende promover um processo de consciencialização ambiental, de promoção de valores, de mudança de atitudes e de comportamentos face ao ambiente, de forma a preparar os alunos para o exercício de uma cidadania consciente, dinâmica e informada face às problemáticas ambientais atuais. Neste contexto, é importante que os alunos aprendam a utilizar o conhecimento para interpretar e avaliar a realidade envolvente, para formular e debater argumentos, para sustentar posições e opções, capacidades fundamentais para a participação ativa na tomada de decisões fundamentadas no mundo atual.”

Mais de três quartos dos europeus vivem em zonas urbanas. O que a população urbana produz, compra, consome e deita fora, o modo como circula e os locais onde vive são aspetos que têm impacte no ambiente. Ao mesmo tempo, a maneira como uma cidade está construída também afeta o modo como os seus habitantes vivem. Os trabalhos a desenvolver, com os alunos e pelos alunos, podem traduzir medidas concretas a ser tomadas para tornar a sua cidade ou localidade sustentável, nomeadamente ao nível dos espaços verdes de lazer e, também, da redução da proliferação de plásticos, cujo destino será os cursos de água e os oceanos, indo ao encontro do tema “Cidades verdes, oceanos azuis”.
(Adaptado de https://www.eea.europa.eu/pt/sinais-da-aea/sinais-2014/entrevista/como-tornar-as-cidades-verdes)
 
Pretendemos que a participação neste concurso promova a reflexão em torno do tema proposto, com vista à sensibilização dos mais jovens:
- Cidades Verdes”: Como tornar as localidades (cidade, vila ou uma aldeia) mais amigas do ambiente? O que podem fazer as pessoas que decidem (governo e autarquias) e, fundamentalmente, o que podemos fazer cada um de nós?...
- “Oceanos Azuis”: A forma como utilizamos os oceanos, nomeadamente a pesca intensiva, a lavagem de tanques dos navios, as extrações de petróleo, entre outras, têm implicações profundas, contaminando os ambientes marinhos e pondo em causa a sobrevivência de inúmeras espécies. Mas também muito do lixo que fazemos em terra acaba por ir parar ao mar. O que podemos fazer para contribuir para oceanos mais limpos, e assim proteger as inúmeras espécies que nele habitam?...


CARTAZ disponível em https://download.ccems.pt/ArtistasDigitais2021_2022.pdf
Referência: 
https://www.dge.mec.pt/educacao-para-cidadania
https://www.dge.mec.pt/estrategia-nacional-de-educacao-para-cidadania
http://www.dge.mec.pt/sustentabilidade-para-educacao-ambiental
https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/Projetos_Curriculares/Aprendizagens_Essenciais/estrategia_cidadania_original.pdf
https://www.eea.europa.eu/pt/sinais-da-aea/sinais-2014/entrevista/como-tornar-as-cidades-verdes
https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/ECidadania/educacao_desenvolvimento/Documentos/referencial_de_educacao_para_o_desenvolvimento.pdf

4.4 - Cronograma

Fase 1: Divulgação e abertura do concurso (dezembro de 2021)
Fase 2: Inscrições e envio dos trabalhos para o CCEMS (Até 31 de julho de 2022)
Fase 3: Apreciação pelo júri dos trabalhos concorrentes e atribuição dos prémios (setembro 2022)
Fase 4: Divulgação dos trabalhos premiados (a partir de outubro 2022)
Fase 5: Entrega dos prémios (a partir de dezembro 2022)
 

5 - Júri do concurso

O Júri será constituído por elementos da equipa do CCEMS, representantes dos parceiros, patrocinadores e artistas convidados.
 

6 - Prémios

a) - Serão atribuídos equipamentos tecnológicos, ou vales de compras, aos primeiros, segundos e terceiros lugares. Os alunos premiados e os respetivos professores receberão também livros, diplomas e um troféu.
b) - Os trabalhos premiados serão divulgados no site http://artistas.ccems.pt.
 

7 - Disposições finais

O concurso será obrigatoriamente efetuado através do site http://artistas.ccems.pt.

Os participantes são responsáveis pela originalidade dos desenhos digitais submetidos, devendo garantir a sua autoria e assumir a responsabilidade resultante de reclamação de terceiros, no que diz respeito a direitos de autor.

Os direitos de autor dos desenhos submetidos a concurso são cedidos aos CCEMS e aos seus parceiros para fins educativos, de investigação e de divulgação.

Sendo este um concurso aberto ao público, os desenhos e as informações dos participantes serão utilizados para divulgação nas páginas eletrónicas, redes sociais e órgãos de comunicação social para fins informativos, bem como para eventual utilização em finalidades científicas e didáticas, divulgação pela comunidade académica, dentro do contexto escolar, e constituição de arquivo do CCEMS.

A participação neste concurso implica a concordância com os termos do presente regulamento, quer pelo aluno quer pelos seus responsáveis (pais, familiares ou tutores e professor orientador).

Questões omissas ou outras consideradas pertinentes relativamente aos desenhos serão analisadas e decididas pelo CCEMS.
Partilhe este conteúdo: